EDUCAÇÃO EM EPILEPSIA PARA PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO:

Um trabalho maravilhoso para pessoas com esta síndrome em nosso país.
Este é o caminho na Educação e a Epilepsia nas instituições de ensino no Brasil.

Mariana dos Santos Lunardi

EDUCAÇÃO EM EPILEPSIA PARA PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

Dissertação de mestrado apresentada à
Banca Examinadora do Programa de
Pós-Graduação em Ciências Médicas
da Universidade Federal de Santa
Catarina como requisito para a
obtenção do título de Mestre em
Ciências Médicas.

Orientadora: Prof ª. Dr ª. Katia Lin
Um belíssimo trabalho que nós do Quebra do preconceito agradecemos.

“E temos certeza, que o caminho é este a Educação.”

https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/100764/308892.pdf?sequence=1

Gostaria de solicitar a todos representantes e amigos na rede sociais de todos os 26 Estados Federativos que lutam sobre esta causa da Epilepsia. Encaminhe este Documento sugerindo aos representantes políticos de seus Estados: Vereadores, Deputado Estaduais, Prefeitos, Governadores.•.
Documento:
Evento sobre Síndromes neurológicas em Epilepsia em 2014, como congressos, palestras, debates, deveria incluir o Secretario de Saúde do Estado, Secretario de Educação, gestores de instituições de ensino, professores, Neurologistas, Neuropsicologos, Psicopedagogos, Nutricionistas e famílias de pessoas que possuem parentes com esta síndrome e principalmente pessoas que vivem o dia a dia com a síndrome.
Assim teremos uma visão de todos os profissionais e suas colocações e informações e com pesquisas atuais e estatísticas em todo território nacional. Faremos uma logística de atuação sobre este tema tão profundo e complexo sobre esta síndrome neurológica em nosso país.
Trabalhos multidisciplinar com todos os profissionais terão êxito nesta luta, contra o preconceito e a discriminação e todo âmbito social, psicológico das pessoas com esta síndrome em nosso país.
A informação, com certeza será o medicamento para quebrar com estes estigmas e segregação desta síndrome em toda sua história.
No âmbito jurídico, caminharemos este documento oficial para o Ministério Publico afim que possa analisar todos os seus transtornos que as pessoas com esta síndrome passam em sua vida nos aspectos, psicológico, social, educacional e trabalhista.
O Ministério da Saúde e o Ministério da Educação teriam um planejamento mais solido e com mais dados teria um direcionamento em todos seus aspectos do território Nacional.
Esta ajuda estaria ajudando 3 milhões de brasileiros.
Lembrando a todos estamos em época de campanhas Politicas de muitas histórias e promessas.